Dianópolis, TO - 24 Agosto, 2017

Polícia Civil desvenda homicídio e apreende suspeitos de crime bárbaro em Dianópolis

Após intensa investigação, policiais civis da 8ª Delegacia Regional de Dianópolis comandados pelo delegado José dos Santos Fonseca Borges Júnior, desvendaram um bárbaro crime de homicídio perpetrado no município, no dia 06 de julho de 2017, o qual vitimou o adolescente Leandro Bispo Carvalho e chocou toda a população da cidade pela forma violenta com que foi cometido.   

 

Conforme o delegado, no dia dos fatos, Josivan Barros Galvão, acompanhado por dois adolescentes, mataram, em ataque violento, cruel e sem possibilidade de defesa, a vítima Leandro Bispo Carvalho, o que fizeram sem se preocupar em ocultar suas condutas temerárias, já que o crime foi cometido durante uma festividade junina, na frente dos populares, tendo os autores se utilizado de facões para, conjuntamente, atacarem a vítima, a qual estava sozinha e desarmada. 

 

“Segundo o que foi apurado, os três autores encontraram-se com a vítima em uma festividade junina e o cercaram. Inicialmente, Leandro foi atacado com chutes e murros, em seguida, fazendo uso de 02 (duas) armas brancas, os autores desferiram diversos golpes que acabaram resultando na morte da vítima, após alguns dias de internação”, ressaltou o delegado.  

Conforme também foi apurado, os executores nutriam uma rixa antiga com Leandro, sendo que as agressões e ameaças mútuas remontam a passado remoto. 

 

Após apurar indícios suficientes e seguros da autoria, a polícia civil iniciou uma operação de intervenção imediata, tendo os agentes, na companhia do delegado, iniciado a procura da localização dos autores, sendo que, os adolescentes foram encontrados e conduzidos para a delegacia.

 

Ao serem ouvidos, o delegado constatou várias contradições e inconsistências nas versões apresentadas pelos adolescentes infratores, somadas aos apontamentos das testemunhas já ouvidas, o delegado, se convencendo da existência de fortes indícios de autoria, representou, prontamente, pelas apreensões provisórias dos infratores, as quais foram acolhidas e deferidas pelo juízo plantonista da Comarca de Dianópolis e, imediatamente, cumpridas.  

 

Os adolescentes foram recolhidos, inicialmente, em celas separadas da Casa de Prisão Provisória de Dianópolis, sendo que, conforme o que dispõe o Estatuto da Criança e do Adolescente deverão ser transferidos, em breve, para uma unidade de internação com destinação específica para adolescentes

 

A operação foi deflagrada com o intento de concretizar a imperativa necessidade de evidenciar o poder das autoridades de persecução criminal e segurança pública, não somente aos autores, que devem ser punidos, nos limites da lei, pelos atos que cometeram, como também para toda a sociedade, que, por certo, se sentiu ressentida pela sensação de insegurança deflagrada pelo cometimento de crime tão cruel e bárbaro da forma em que se deram as circunstâncias do ato executório, os quais foram concretizados de forma pública e destemida.

 

 “A intervenção rápida da Polícia Civil contribui para que o coletivo social retorne ao estado de confiança na capacidade do estado em exercer a repressão de delitos que ofendem bens jurídicos tão essenciais, como é a vida” pontuou o delegado.  

 

As investigações foram intensificadas no sentido de localizar e prende, o mais rapidamente possível, Josivan Barros Galvão, o terceiro envolvido no crime bárbaro que vitimou Leandro Bispo Carvalho.

 

 

VEJA TAMBÉM NO PORTAL DO SUDESTE