Dianópolis, TO - 17 Outubro, 2017

Dianópolis 133 Anos: Shows gospel e católico marcam comemorações

 

A Missa na Igreja Matriz, presidida pelo pároco Iraçon José da Silva e concelebrada pelos Padres Joaquim Mizhael da Silva e Marcos Aurélio Ramalho que fez a homilia, marcou o início das comemorações da noite da última quinta-feira, 25. Centenas de pessoas prestigiaram o momento juntamente com o prefeito Padre Gleibson Moreira (PSB), a vice-prefeita Francisca Ribeira, o presidente da câmara, vereador Giullian Oliveira Carmo (DEM) e os demais vereadores. No palco principal, o Pastor Hisrael Dias conduziu um momento de reflexão e em seguida o público prestigiou os shows de Lorena Rosa, Coral Kemuel, Tony Alysson e Suelem Lima.

 

Em seu sermão o Padre Marcos Aurélio, falou sobre seu vínculo com a Terra das Dianas, sobre esperança em dias melhores, sobre a crise moral e ética que afligem a vida pública política e os desafios de promover mudanças efetivas em prol do povo.  “Celebrar o aniversário de uma cidade centenária como Dianópolis é não deixar cair no esquecimento o esforço dos seus antepassados que permanecem vivos na constante luta de sua descendência” ressaltou.

 

Nos seus agradecimentos o prefeito Padre Gleibson enfatizou a importância do momento de espiritualidade para render graças a Deus pelo o sucesso dos trabalhos realizados e reconheceu os esforços das equipes comprometidas com os feitos da Gestão. “Parabenizo a nossa cidade e o melhor presente que posso oferecer a cada um de vocês e a certeza do nosso compromisso e respeito” frisou.

 

Shows

A primeira atração da noite foi a cantora Lorena Rosa, com repertório conhecido, uniu sua voz a voz do público realizando um show de muita interação.

 

O Coral Kemuel também muito familiar não economizou arranjos vocálicos com direito a ensaio com público, cantando juntos em seguida.

 

Tonny Aliysson aliou música com oração e demonstrou muita intimidade com a plateia, uma vez que já esteve na cidade em outros momentos festivos.

 

Suelem Lima, muito ovacionada ao subir ao palco, sua primeira música foi em atenção ao público que já cantava o refrão da música Pode Chorar, aguardando a sua entrada.

 

 

 

 

 

VEJA TAMBÉM NO PORTAL DO SUDESTE