Dianópolis, TO - 14 Dezembro, 2017

Piscicultura é tema de encontro técnico em Almas

 

Contando com cerca de 40 criadores de peixes, o município de Almas sediou, o 4º encontro Técnico da Piscicultura. O evento, realizado pelo Instituto de Desenvolvimento Rural do Estado do Tocantins, em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e diversos parceiros, ocorreu na Fazenda Boa Sorte, de propriedade do senhor Itamar José Gonçalves, criador de peixe há quinze anos, com produção em torno de 90 toneladas/ano, em uma área de oito hectares de lamina d’água.

 

Entre os principais temas abordados, o Censo da Piscicultura, que está sendo realizado pelo Ruraltins em todo Estado, e o custo de produção para criação do peixe, chamaram muito à atenção dos produtores. As palestras apresentadas tiveram como objetivo reforçar os conhecimentos dos participantes, quanto à gestão do seu próprio negócio, bem como a relação custo benefício na produção de peixe.

 

Para o produtor Rubens Eduardo de Oliveira Freitas, a intenção é iniciar o mais rápido possível a sua produção. “Já estamos com nosso projeto técnico organizado e a previsão é iniciar com quatorze tanques, visando uma produção de 36 toneladas, logo no começo, mas a programação é para 60 toneladas, em  cinco hectares de área. Vamos trabalhar com peixes redondos, e mais pra frente trabalhar com o pirarucu, considerando a quantidade maior de carne e a demanda da região”, comentou o produtor, acrescentando que já está com o projeto zootécnico pronto e  que já deu entrada para o Cadastro Ambiental Rural (CAR), a licença ambiental, o processo de outorga no Naturatins, para uso da água que virá do projeto de irrigação Manoel Alves, esperando iniciar a construção dos tanques e retirada da primeira remessa de peixes, ainda em dezembro próximo.

 

Durante o encontro, o empresário do ramo da piscicultura, Auri Hudson, anunciou que vai doar quatro mil alevinos para incentivar a atividade na região. “A ação alcançará os agricultores atendidos pelo Ruratins e os beneficiários do projeto Barraginhas, do Governo do Estado”, disse.

 

De acordo com o chefe da Unidade Local do Ruraltins, em Almas,  João Filho, o órgão atua no município há mais de 15 anos, na área da piscicultura, com orientações, levantamento de campo, medição de barragens, de tanques, realizando dias de campo e encontros técnicos. “Nossas ações visam estimular cada vez mais a criação de peixes, no sudeste do estado. Só a região de Almas, chega a comercializar peixes para 18 Estados do país. Os principais mercados são Goiás, São Paulo e Tocantins”, frisou o técnico.

 

Para o presidente do Ruraltins, Pedro Dias, a parceria para realização do evento, e de outras ações da extensão rural, é de fundamental importância. “Para que o órgão realize as atividades e alcance ótimos resultados, a exemplo desses encontros da cadeia da piscicultura, as parcerias são indispensáveis. Precisamos enquanto governo unir esforços, pois sozinhos tudo se torna mais difícil. Por isso, a extensão rural sempre busca realizar as ações valorizando os parceiros e os agricultores”, comentou o presidente, parabenizando toda a equipe envolvida nos trabalhos.  

 

Participação

 

O evento, realizado nesta sexta-feira (24), contou ainda com a participação de autoridades municipais, empresários do setor, estudantes, técnicos, agricultores interessados na piscicultura, como também os que já criam peixes.

VEJA TAMBÉM NO PORTAL DO SUDESTE