Dianópolis, TO - 14 Dezembro, 2017

Adapec e Saúde promovem capacitações sobre a raiva em cinco municípios no sudeste do estado

 

Com objetivo de capacitar e levar mais informações sobre o controle da raiva animal e humana, a Agência de Defesa Agropecuária em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde (SES-TO), está promovendo uma série de capacitações direcionadas aos agentes de saúde, médicos e enfermeiros. O treinamento ocorre entre os dias 27 e 29 de novembro, em cinco municípios do Estado. Desde o início do ano, já foram capacitadas equipes de 20 municípios, com a participação de aproximadamente mil profissionais.

 

Nesta terça-feira, 28, os cursos estão sendo realizados nos municípios de Almas e Porto Alegre do Tocantins. Já na quarta-feira, 29, será a vez de Taipas e São Valério. As equipes já passaram pelo município de Dianopólis na segunda-feira, 27.



De acordo com o presidente da Adapec, Humberto Camelo, as parcerias comprovadamente têm auxiliado no controle da doença na zona rural. “Com as informações interligadas, recebemos mais notificações de produtores rurais sobre ataques de morcegos hematófagos nos animais e também sobre a existência de abrigos dessa espécie, com isso, monitoramos os esconderijos e realizamos o controle populacional dos morcegos”, explica acrescentando que o objetivo final é prevenir a enfermidade em animais e humanos.



O inspetor agropecuário, José Veloso Júnior, disse que os agentes de saúde são multiplicadores de informações, pois complementam o trabalho da Agência no campo. “Temos o compartilhamento de dados da doença em animal com a SES, e ela conosco quando há suspeita de casos da doença em humanos, tudo isso facilita e agiliza nossas ações estratégicas de controle da doença”, avalia.



Veloso disse ainda que os números de ataques de morcegos hematófagos, considerado o maior transmissor da raiva na zona rural, têm aumentado em humanos ao longo dos anos, por isso, é tão importante à junção das duas pastas. “Enquanto apresentamos sobre o contexto da doença em animal, a Saúde explica sobre a profilaxia em humanos”, pontuou afirmando que após as capacitações surgem mais ações de capturas de morcegos, em decorrência do conhecimento repassado posteriormente aos produtores rurais.



Dados
No Tocantins, em 2015 foram registrados 48 focos de raiva em herbívoros (bovinos, equídeos, ovinos e caprinos), em 2016 foram registrados 43 focos. Este ano, de janeiro a outubro foram registrados 25 focos da doença. 

 

 

VEJA TAMBÉM NO PORTAL DO SUDESTE