Segunda, 26 Fev 2018 -
FacebookTwitter

Polícia Civil deflagra operação Figueiras e prende vários traficantes no Sul do Estado

 

A Polícia Civil do Tocantins, por intermédio da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (DEIC), Núcleo Sul, de Gurupi, efetuou, na manhã deste sábado, 2, a prisão de mais oito pessoas suspeitas de envolvimento com o tráfico de drogas e que atuavam em Gurupi e Figueirópolis.

 

Conforme o delegado Rafael Fortes Falcão, após a prisão de Everaldo Milhomem, na madrugada do dia 1, o qual foi encontrado com mais de 9kg de pasta base de cocaína, que seriam distribuídos, em Gurupi e Figueirópolis, ainda na sexta-feira,  os policiais da DEIC cumpriram mandados de prisão em desfavor de Adriano Mendes Reis, vulgo “Estopa”, de 28 anos, Reinaldo Francisco da Silva, vulgo “Neguinho da Felipa”, 36 anos e Keyla Batista Dantas, de 31 anos.

 

Já na manhã deste sábado, 2, a DEIC, com apoio de agentes da 2ª  e 3ª Delegacias de Gurupi cumpriram, em Figueirópolis mandados de busca  domiciliar e de prisão em desfavor de Moacir Batista de Morais, de 36 anos; Adão Alves da Silva, de 42 anos; Bruna Alves de Carvalho, de 30 anos; Abigail Alves Rocha, de 23 anos e Zeny Meire da Silva, de 48 anos.

 

Na ocasião foram apreendidos nas residências de Adão, Moacir e Zeny drogas, dinheiro e aparelhos celulares, sendo estes autuados em flagrante pelo crime de tráfico de entorpecentes.

 

Ainda segundo o delegado, as prisões fazem parte da operação “Figueiras”, a qual foi deflagrada pela Delegacia Estadual de Investigações Criminais (DEIC –Sul), de Gurupi, na manhã da última sexta-feira, 1, e que, há 3 meses investigava crimes de  tráfico de drogas e associação para o tráfico nas cidades de Gurupi e Figueirópolis.

 

Todos os presos foram levados para a sede da DEIC-Sul, onde foram autuados em flagrantes pelo crime de tráfico de drogas. Em seguida, os homens foram encaminhados à Casa de Prisão Provisória de Gurupi, onde permanecerão à disposição do Poder Judiciário. As mulheres permanecem custodiadas à espera de vagas no sistema carcerário feminino do Estado.